Investigando as diferentes possibilidades da composição visual

Soltar o corpo, explorar novas possibilidades, fazer do material escolar trabalhos artísticos. Foi assim que os alunos do sexto ano aprenderam sobre Simetria Radial nas aulas de Artes Visuais. Durante as aulas foram convidados a identificar, apreciar e desenvolver composições artísticas que apresentam a utilização expressiva da simetria radial. Para realizar as atividades de simetria radial criaram composições a partir da expressão corporal e de materiais escolares. Com essa atividade os alunos puderam experimentar na prática o conceito de simetria e ampliar o entendimento da criação artística-visual. #composiçãovisual #ritmoesimetria #simetriaradial #Fundamental2 #3ºbimestre

Criação de identidade Visual para agência publicitária

Para construir uma imagem de sucesso, é preciso considerar cultura, trajetória e o que se deseja transmitir. Criar uma identidade visual é construir essa imagem. As turmas do 9º ano produziram, durante as aula de Design, soluções criativas na construção de identidade visual de agências de publicidade. Para isso, reuniram diversos elementos que estavam diretamente ligados a identidade da agência, representando suas características e assim, a distinguindo das demais. A construção da identidade visual passou pela construção de pesquisa e análise da concorrência, pela escolha da tipografia e cores ideais para a construção de material gráfico institucional. A partir da criação da identidade

Teatro de sombras: um diálogo interdisciplinar

Neste 2º bimestre, nas aulas de Teatro, as turmas de 4º ano conheceram o teatro de sombras e suas diferentes possibilidades cênicas. Para adentrarem ao universo, os alunos foram apresentados ao teatro de sombras, a partir da lenda chinesa. Segundo a lenda, no ano 121, o imperador Wu Ti, da dinastia Han, desesperado com a morte de sua bailarina favorita, ordenou ao mago da corte que a trouxesse de volta do "Reino das Sombras", do contrário ele seria decapitado. O mago, com medo do seu destino, usou a sua imaginação e, com uma pele de peixe macia e transparente, confeccionou a silhueta de uma bailarina e ordenou que no jardim do palácio fosse armado uma cortina branca contra a luz do sol. As

Olhar, observar e perceber-se

Olhar e observar todos os detalhes do seu rosto e entre olhares perceber: quem sou e como sou. Foi assim que os alunos do 6º ano conheceram, aprenderam e experimentaram a arte figurativa através do Retrato e Autorretrato e da fruição obra "Espelhos" de Carlito Carvalhosa. Diante de um espelho ou de um vidro foram convidados a desenhar o reflexo do próprio rosto pelos vidros e espelhos da escola. Com essa experiência puderam compreender que a arte contemporânea acontece em diferentes suportes e lugares. Ao final descobriram também que a arte é efêmera. Quando os desenhos foram apagados o que ficou foi a experiência artística de um rosto refletido. #artecontemporânea #autorretrato #artefigura

O texto teatral e a construção do discurso cênico

Nesse segundo bimestre, as turmas do 5° ano trabalharam com textos teatrais do teatro romântico brasileiro. Através da leitura dramatizada de esquetes de Arthur Azevedo puderam contextualizar historicamente o movimento artístico e conhecer a vida e a obra do dramaturgo. Para experienciar as histórias lidas, selecionaram os textos que gostariam de trabalhar e, divididos em equipes de trabalho, elaboraram o cenário e os figurinos inspirados na pesquisa que realizaram sobre a Belle Epoque brasileira. Durante as aulas memorizaram o texto, marcaram e ensaiaram suas cenas. Ao final do bimestre apresentaram suas produções para a turma. Com esse projeto, as turmas puderam conhecer um pouco da hist

O som que eu pertenço

Objetivos: Estimular a criatividade na construção de uma música coletiva (prática em conjunto). Internalizar por meio de uma vivência o conceito de Naips. Seguindo a temática das indiginalidades vivenciadas nas aulas de música, essa atividade apresenta para os alunos o conceito de etnias e sua importância para a cultura dos povos originários. Nessa aula dividimos a turma em três grupos e cada aluno ganhou um bracelete com um grafismo que identificaria qual etnia ele seria pertencente. Depois da cerimônia de entrega dos braceletes e da divisão dos grupos, cada um deles foi eleito guardião de um instrumento percussivos. Cada grupo então teve a função de criar uma identidade sonora e apres

Do texto à cena: criando a escritura cênica e travando diálogos interdisciplinares.

No segundo bimestre, nas aulas de Teatro, as turmas do 8°ano, de todas as unidades, trabalharam com o texto teatral “ Sonho de uma noite de verão “, de William Shakespeare. Num primeiro momento foram apresentadas ao dramaturgo William Shakespeare, quando puderam conhecer a vida e a obra do artista, compreender as características do teatro Elisabetano e contextualizar historicamente o movimento artístico e cultural da época. Em seguida entraram em contato com a peça a partir de leituras dramatizadas. Em parceria com Português trabalharam as características do texto dramático e a compreensão da história narrada pela peça. Nas aulas subsequentes, escolheram uma cena da peça para trabalhar.

As petecas e os jogos indígenas

Nossa cultura e nossa arte, brasileira e indígenas também tem brincadeira. As turmas do segundo ano do ensino fundamental, entre grafismos, linhas, arte corporal e plumária somaram em seu repertório a peteca indígena. Entre construir (amassando, amarrando e colando)e jogar a interação com o objeto foi total. Na leveza do brinquedo jogado no ar tem cultura, tradição, diversão, movimento, além da beleza da infância e do lidar com educação e arte! #decolonidade #brincadeiras #linha #grafismo #arteameríndia #peteca

Ritmo das palavras

Objetivos: Criar sequências rítmicas utilizando o ritmo das palavras em uma escrita musical alternativa. Descobrindo a musicalidade das coisas, os alunos do 1° ano seguiram em conhecer também a musicalidade presente nas palavras. As palavras escolhidas para a realização da atividade foram FLOR [ ♩ ] e BO-LA [ ♫ ] representando figuras de duração de tempo no grafismo musical convencional. Cada grupo então deveria desenhar sua sequência de FLOR e BOLA e logo após sorteamos cada uma delas entre os grupos, de modo que todas as sequências fossem executadas por todos. #musicalidadedaspalavras #ritmo

Deixe sua
mensagem

© 2017. Todos os direitos são reservados

Concepção e criação do projeto  Janaína Russeff

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now