Professores por um dia: o aluno protagonista do seu processo de ensino-aprendizagem

Objetivos: - Desenvolver a autonomia - Criar um repertório de jogos da turma Nesse primeiro bimestre os alunos do 4º ano tiveram seu primeiro contato com a linguagem teatral através de jogos teatrais e exercícios sensório-motores, a fim de potencializar a expressividade e a autoconsciência corporal e desenvolver a imaginação, a ludicidade e a expressão criadora. E para encerrar esse primeiro momento, a turma relembrou as atividades realizadas no bimestre e selecionou aquelas que gostaria de refazer, organizando assim, a sua própria aula de Teatro. Foi uma experiência divertida, na qual pudemos trabalhar a autonomia dos alunos e criar um repertório coletivo. #fundamentalI #repertório

Balões de fala: a arte para pensar além da realidade.

Rabiscos no papel e surge uma ideia. - Oba! No meu balão tem um unicórnio! - No meu o mundo é feito de sorvete! - Ah! Mas essa ideia era minha! - Eu li sua mente! Não há nada melhor do que aprender usando a imaginação. A proposta era criar balões, daqueles que vemos nas histórias em quadrinhos, mas que seriam povoados por desenhos fantásticos e sons engraçados, por sonhos e não pelo que vemos. Nada do mundo real seria permitido. A imaginação era o caminho e por esse caminho o terceiro ano andou, correu e foi além. E dessa forma nos contou sobre novos mundos e aventuras inventadas enquanto ganharam conhecimentos sobre a arte e expressão na cultura do H.Q. #HQ #1ºbimestre #fundamenta

Trilhas sonoro- literárias: a produção sonora e os diálogos interdisciplinares

Objetivos: Pesquisas de livros com potenciais sonoros. Criação coletiva de sons contextualizados à cada momento da leitura. Descrição: Buscando diálogos interdisciplinares, os três primeiros anos do fund 1 das Unidade Rio2 e Recreio, apresentam suas trilhas sonoro- literárias uns para os outros produzidas nas aulas de Música. Sem dúvida foi uma ótima oportunidade para as turmas se conhecerem e partilharem saberes! #interdiciplinariedade #eventossonoros #fundamentalI #1ºbimestre

Releitura de instalação de Rannia Hassan: as linhas e o corpo

As turmas do primeiro ano trabalharam com a linha física no espaço e silhuetas das mãos em uma divertida releitura do trabalho da artista Rannia Hassan. No processo criativo dos estudantes a linha passeou pelos espaços da escola, mostrando que a arte vai além dos limites do papel e trazendo mais sentido e vivência na construção de seus saberes. Construíram em conjunto uma instalação com leituras diversas na qual as mãos tecem fios de energia, saber e amizade. #RanniaHassan #movimentodaslinhas #instalação #fundamentalI

Arte Pop: a vida em cores

E seu eu fosse laranja, vermelho ou amarelo? E se na obra de arte eu encontrasse objetos que eu reconheço e que fazem parte do meu dia a dia? Assim é a Arte Pop e com ela as crianças do 3º ano conheceram o artista Andy Warhol e o uso de objetos de produção em massa para a produção de obras de arte. Fizeram colagens com sanduíches pop, escolheram cores para se retratarem, apropriaram-se de objetos do cotidiano, criaram super-heróis e vilões! Quantas possibilidades! E quantas ideias foram surgindo! Exploraram diferentes técnicas e arranjos de cores, e nesse processo, construíram novos saberes artísticos e despertaram o olhar para novas maneiras de se ver e ver o mundo. A arte está sempre se re

Conhecendo histórias, criando laços e trabalhando a linguagem teatral

A aula de Teatro é locus de criação e construção coletiva ; artística e afetiva. Este é o espaço onde cada aluno tem a oportunidade de falar, escutar e realizar os acordos coletivos. O que propicia o desenvolvimento de seus saberes artísticos, estético e contribui para sua formação sensível. Com o objetivo de se conhecerem, conhecerem a história de cada família e iniciarem os trabalhos de composição cênica, as turmas do 4º ano entrevistaram familiares e, em uma grande roda, usaram seu lugar de fala para partilharem suas narrativas familiares com a turma. Depois desse momento de surpresas, risos e estreitamento afetivo, os alunos foram divididos em grupos e selecionaram a história que gosta

Corpo e suas parte: auto-retrato e multi retrato

Ah, o que somos? E como somos? Como representar a si mesmo, perceber-se no mundo e fazer de si um objeto para sentir e para ver pode ser tarefa transformada em brincadeira? Pois pode! Durante as aulas de Artes Visuais, as crianças do primeiro ano do Fundamental I, de todas as unidades, fizeram de sua identidade um jogo de criação artística. Fizeram de si mesmas matéria, linha e imagens para falar da própria existência de forma criativa. Para esses alunos a construção da identidade foi arte e brincadeira, foi processo de se inventar, entre mãos pés e cabeças livres, em que a beleza está em cada traço e em cada forma de se construir e criar no mundo. #autorretrato #fundamentalI #1ºbimestr

O suspense na construção cênica: um diálogo interdisciplinar

A composição cênica é sempre um momento esperado pelas turmas de Teatro e nesse bimestre trabalhamos a temática do suspense, em diálogo com as aulas de português. A partir da leitura de contos de suspense, da análise da obra “O Grito” de Edvard Munch e de diferentes obras expressionistas as turmas do 5º ano foram convidadas a fabular e confabular histórias de suspense. Prepararam suas cenas, os figurinos , a maquiagem e ensaiando. Após a construção das histórias, o corpo e a voz tomaram a frente e as histórias ganharam o espaço foram apreciadas pelos colegas. Com esta atividade, os alunos puderam exercitar a prática da construção coletiva; evidenciando a importância da escuta, crítica, tro

Sevens: jogos rítmicos

Turma: Integral (3º ao 5º ano). Unidade: Recreio Objetivos: Trabalhar além do ritmo, a lateralidade, a sincronia e a memória. Descrição: Jogo rítmico que consiste em 7 sequências de 7 sons percussivos emitidos a partir do corpo. Cada sequência é repetida duas vezes. #1ºbimestre #fundamentalI #jogosmusicais

Conhecendo e experienciado Jean-Michel Basquiat

“O que me detém não é o que você é, mas quem você acha que não é capaz de ser", Basquiat Os alunos do segundo ano do fundamental 1, de todas as unidades, foram apresentados ao artista - afro-americano, neo-expressionista Jean-Michel Basquiat. Inspirados pelas obras e história de Basquiat, cada aluno construiu o seu texto imagético, em que as figuras falam sobre si e denotam o gosto e as preferências de cada um. Uma costura de imagens e figuras vai, de forma poética, nos revelando um pouco do universo particular de cada criança. O resultado: colagem, desenho, grafismo e tinta bem ao estilo de Basquiat. #fundamentalI #1ºbimestre #Basquiat

O jogo do detetive em cena: trabalhando as relações e a expressividade corporal

O clima de suspense e investigação dominou as aulas de Teatro do 5º ano. Com o jogo do detetive todos jogaram e passaram por diferentes papéis a cada rodada, experienciando o clima de suspense e as situações que surgiam a partir do improviso e da relação do grupo. Baseado no silêncio, na observação e na discrição, a regra foi simples: há um "assassino" secreto que pisca para as pessoas de modo a eliminá-las. O detetive precisa identificar quem ele é antes que ele mate todo mundo. Com o objetivo de trabalhar os elementos constitutivos da cena teatral (onde, o que, quem) e o improviso sem prévia combinação, o grupo estabeleceu um Onde (lugar) para o jogo acontecer bem como cada aluno, indivi

A arte existe para que a realidade não nos destrua

Nesse primeiro bimestre, as turmas do 8° ano, de todas as unidades, foram convidadas a refletir sobre a frase A arte existe para que a realidade não nos destrua, do filósofo Friedrich Nietzsche. As reflexões suscitaram a seguinte interrogação: Qual realidade tem destruído a nossa humanidade? e ressaltaram a importância de usarmos a linguagem teatral para questioná-la, mas sem perder de vista as possibilidades poéticas da Arte para abordar esses assuntos. Em seguida, pesquisaram nas mídias sociais imagens, músicas e memes que dialogassem com seu ponto de vista e elaboraram cenas que suscitassem reflexões na plateia. De maneira sensível, crítica e reflexiva, as composições cênicas trouxeram

Angelica Dass: a arte existe para que a realidade não nos destrua

Os alunos do 6o ano em todas as unidades do colégio QI observaram dois projetos artísticos da fotógrafa Angelica Dass e realizaram um trabalho inspirado neles. O primeiro projeto que nossos alunos conheceram foi o projeto Humanae, que vem sendo desenvolvido pela Angelica Dass, em que a artista pretende exibir um catálogo cromático das diferentes cores de pele. Eles identificaram sua respectivas cores de peles cores nos Guias Pantone. De acordo com a fotógrafa isso nos dá um grau de horizontalidade hierarquica que dilui sem confusão a falsa crença do conceito de raças e a superioridade dos seres humanos sobre outros baseados na cor da pele. A apresentação do infinito de leque de nuances cro

O corpo e a expressão não verbal na cena teatral: a pantomima e o gromelô como recurso expressivo

Uma das atividades mais divertidas que tivemos nesse primeiro bimestre foi a criação de cenas sem o uso da palavra, quando as turmas do 4º ano puderam conhecer e entender o universo da pantomima e de Marcel Marceau assistindo vídeos do artista. Inspirados pelas descobertas partiram para a prática e criaram cenas de pantomima. Utilizando apenas o corpo como suporte expressivo, perceberam que é possível contar uma história com início, meio e fim sem o uso da palavra. O trabalho em equipe e a não utilização da palavra como forma de comunicação, foram aspectos muito interessantes descobertos por eles que propiciou o alargamento dos saberes e da expressividade teatral. Aproveitando o processo de

Mesa posta: programação visual para jogo de pratos inspirada nos trabalhos dos irmãos Campana

Que tal criar o desenho em um prato para o jantar? Foi essa a atividade desenvolvida pelos alunos do 9º ano na aula de Design, em todas as unidades . Após conhecerem os trabalhos desenvolvidos por Humberto e Fernando Campana, foi solicitado aos alunos a criação de uma coleção de pratos. Em um primeiro momento, os alunos formaram grupos e escolheram um tema único para a coleção. Ainda em grupo produziram a programação visual da coleção a partir de temas como formas geométricas, causas sociais, natureza, universo, entre outros. Na sequência, os alunos produziram as estampas em pratos de papelão. A concepção de um produto (ou de sua programação visual) pensando a sua forma e funcionalidade abre

Deixe sua
mensagem

© 2017. Todos os direitos são reservados

Concepção e criação do projeto  Janaína Russeff

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now