Quais sentimentos gostaríamos de deixar na sombra?

Um, dois,... alguns. O ser humano é complexo, metafórico, repleto de nuances. Não somos os mesmos o tempo todo. Sentimentos vem. Sentimentos vão. Foi assim a partir destas reflexões que os alunos do 1o ano do ensino médio trabalharam as vanguardas artísticas: cubismo, surrealismo e expressionismo. Eles traduziram os sentimentos que gostaríamos deixar na sombra escolhendo as vanguardas para representá-los. Transformaram sentimentos em arte. Afinal de contas como disse Ferreira Gullar "a arte existe porque a vida só não basta." #vanguardasartísticas #Fundamental2

As diferentes formas de moradia

Unidades: Freguesia, Méier, Recreio, Rio2 e Tijuca No segundo bimestre, as turmas do 1° ano do fund1 trabalharão nas aulas de Artes Visuais com o tema: As diferentes formas de moradia. Começaram com a Arte Rupestre e com os homens das cavernas! A turma da unidade Rio2 e a prof Elaine Ladeira conversaram sobre a primeira moradia de cada aluno: a barriga da mamãe! Através de colagens e desenhos os alunos puderam representar a forma como se imaginavam nessa primeira morada tão especial! Na Freguesia, com a professora Elisabete, criaram vila com brinquedo, brincaram e fabularam... Nas aulas da prof Thais, da caixa fez-se casa, em canto de Vinícius e sua casa engraçada, nos planos em tecido qu

Debret, o retratista do Brasil

Unidades: Méier, Recreio, Rio2 e Tijuca Para comemorar os 250 anos de nascimento do pintor Jean-Baptiste Debret, as turmas do 4° ano de todas as unidades, foram convidadas a pesquisar e experienciar suas obras durante as aulas de Teatro. Pesquisaram as obras do artista, compartilharam com os colegas, selecionaram algumas imagens e as transformaram em quadro vivo. A partir dessa criação, deram movimento aos seus quadros criaram cenas teatrais que contassem a história daquele quadro. #2ºbimestre #cenateatral #fundamentalI #debret

Com que roupa eu vou ?

Unidades: Freguesia, Méier, Recreio, Rio2 e Tijuca Os estudantes do terceiro ano do Ensino Fundamental do Colégio Qi estiveram intensamente envolvidos no tema “roupa”. Partiram da potente simplicidade do olhar de criança, curioso e inventivo, na brincadeira prazeroza de criar e trocar as roupas de um boneco de papel. Nesse momento já pudemos ver que atualizar uma brincadeira do passado aproximou nossos estudantes do fazer em liberdade. No espaço do corpo do boneco não existiam regras ou espectativas e a amplitude da imaginação teve seu espaço para fluir. Tiveram também no campo do debate o pensamento desenvolvido coletivamente em rodas de conversa sobre o que vestimos e por que o fazemos, em

Brinquedos e Brincadeiras com Mestre Vitalino e Mestre Zézinho

Unidades: Freguesia, Méier, Tijuca, Rio2 e Recreio Brincar é uma importante forma de comunicação, é por meio deste ato que a criança pode reproduzir o seu cotidiano.O ato de brincar possibilita o processo de aprendizagem da criança, pois facilita a construção da reflexão, da autonomia e da criatividade, estabelecendo, desta forma, uma relação estreita entre jogo e aprendizagem. De acordo com Vygotsky (1998), um dos principais representantes dessa visão, o brincar é uma atividade humana criadora, na qual imaginação, fantasia e realidade interagem na produção de novas formas de construir relações sociais com outros sujeitos, crianças e/ou adultos. Neste contexto, a Equipe de Arte trouxe para

A música e as possibilidades corporais

Unidade: Metropolitano As turmas do 3º ano, explorando os instrumentos de percussão e a criatividade rítmica, experienciaram a canção folclórica ‘ Alecrim “ O conteúdo trabalhado em sala de aula foi a execução corporal e instrumental através de jogos e brincadeiras e também no ostinato. #2ºbimestre #fundamentalI #ostinato #percussão #pinturacorporal

Estranhos começos: arte rupestre

Unidades: Freguesia, Méier, Rio2, Recreio e Tijuca Ignoramos como a arte começou, tanto quanto desconhecemos como teve início a linguagem. É impossível entender estes estranhos começos se não procurarmos compreender melhor essas pinturas mais antigas quanto qualquer outro vestígio existente do engenho humano. Há descobertas ( 15.000a.C. a 10.000 a.C.) nas paredes das rochas na Espanha e no sul da França. Os exemplares mais antigos de pintura cuja datação é razoavelmente confiável estão na Caverna de Chauvet, na França, criadas em torno de 32 mil anos antes do presente e no Brasil, por exemplo, é possível encontrar vários sítios de arte rupestre pré-histórica. O maior deles se encontra no

Trançando ideias e criando arte

Unidade: Metropolitano Priorizando o fazer artístico, os alunos do 6° ano foram convidados a explorar um material não muito habitual: a lã. As cores e texturas diferentes aguçaram a exploração e desenvolvimento da atividade. Apropriando-se dos conceitos de monocromia ou policromia, trançaram, enrolaram, ataram os fios de lã formando uma teia instalada na sala de artes. O suporte foi concebido de forma espontânea e ao mesmo tempo inspirador. Trabalharam de forma coletiva na construção de um só objetivo. #monocromia #policromia #Fundamental2 #2ºbimestre

Deixe sua
mensagem

© 2017. Todos os direitos são reservados

Concepção e criação do projeto  Janaína Russeff

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now